Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Category Archives: Contraceção

https://www.dgs.pt/

Licínia Simões – coordenadora do PES

IMG_2190

Licínia Simões – equipa PES

Conjunto 5

O Dia Mundial da Contraceção comemora-se a 26 de setembro. A Associação para o Planeamento da Família (APF) e a Sociedade Portuguesa da Contraceção (SPDC) associam-se para comemorar esta efeméride, sublinhando a importância do acesso, do uso e da correta aplicação dos métodos contracetivos para que no mundo todas as gravidezes sejam desejadas.

As comemorações do Dia Mundial da Contraceção 2014 integram o lançamento do vídeo “Contraceção”, da página “Conversas de Almofada”, de um comunicado conjunto sobre o estado da arte da contraceção em Portugal e outras iniciativas que visam sensibilizar e informar a população sobre o tema.

Alertas para Portugal 

Licínia Simões – equipa PES

É a primeira vez que tomo a Noregyna e muitas dúvidas pairam em minha cabeça. Tomei no 1º dia do meu ciclo menstrual, somente depois fui ler a bula e me deparei com a observação de pessoas que sofrem de enxaqueca, e infelizmente as minhas crises estão mais constantes. Pensando no uso que faço do remédio (Neosaldina) para combater a enxaqueca e entre outras coisas vem as seguintes perguntas: Será que tem algum problema na combinação dos princípios ativos de cada remédio? O meu ciclo menstrual é de 4 dias, a partir do 5º dia já posso ter relações normalmente? Eu aprendi a sempre conferir, que o 10º dia, contando a partir do 1º dia do ciclo, é o mais favorável do período fértil. Preciso evitar ter relações neste dia mesmo tomando a Noregyna? Ouvi dizer que nas primeiras vezes que se toma a Noregyna tem que usar preservativo. Outros dizem que é nos primeiros dias da aplicação. Isso me deixou confusa. Preciso realmente fazer uso de preservativo em determinado período do mês, mesmo tomando Noregyna, sendo que tendo apenas um parceiro? Agradeço se me esclarecerem essas dúvidas. Um grande abraço.

O anticoncepcional injetável Noregyna poderá causar alguns efeitos colaterais, como náuseas, dor abdominal, aumento de peso, dor de cabeça, aumento da sensibilidade mamária, alteração do humor, estados depressivos e diminuição da libido. Destes, o mais comum é a dor mamária e a dor de cabeça.

Não se verificam interações medicamentosas entre os medicamentos referidos. A ação contraceptiva de Noregyna pode ser reduzida com a administração regular de outros medicamentos, tais como barbitúricos, idantoínas, fenilbutazona, rifampicina e ampicilina.

O Noregyna deve ser sempre administrado por via intramuscular profunda, de forma extremamente lenta (de preferência na região glútea e, como alternativa, no braço). O método deve ser iniciado entre o 1º e o 5º dia da menstruação, de preferência no 1º dia.

Se não estava a usar qualquer método anticoncepcional, no final do primeiro mês após o inicio do anticoncepcional injetável estará protegida de uma provável gravidez.

Se a mulher estiver a tomar a pílula, e deseje mudar de método, deverá administrar a primeira dose intramuscular logo após o último comprimido da carteira. Se utiliza outro método, deverá administrar a injeção entre o 1º e 5º dia da menstruação e usar um método de barreira adicional (preservativo, por exemplo) nos primeiros sete dias.

Uma ou duas semanas após a primeira injeção é normal ocorrer sangramento vaginal. Com a continuação do uso de Noregyna, os episódios de sangramento ocorrerão geralmente em intervalos de 30 dias. Em geral, decorridos 60 dias após a última injeção de Noregyna, recupera-se a capacidade de engravidar.

Enfª Lígia Antunes

Tomo há três meses injetável noregyna e do mês de Outubro para Novembro tomei o injetável no dia 1 antecipei três dias, pois o dia que era para tomar era dia 3 de Novembro e tomei dia 1 de Novembro. A minha menstruação cortou, após ter tomado a noregyna, porem fiz sexo no dia seguinte dia 2. Estou angustiada e preocupada, com este método tem possibilidade de engravidar, isso, eu sei, mas será que estou grávida?

Os anticoncepcionais injetáveis de uso mensal têm uma tolerância de 1 dia (talvez 2 dias) de segurança e os trimestrais têm uma tolerância um pouco maior depende de quanto tempo usa (quanto mais tempo usa, maior a tolerância).

De acordo com a bula do injetável noregyna a primeira injeção deve ser administrada no primeiro dia do ciclo menstrual. As injeções seguintes devem ser administradas, independentemente do padrão do ciclo, em intervalos de 30 ± 3 dias, isto é, no mínimo 27 e no máximo 33 dias. Se antecipou três dias a toma do injetável não me parece haver risco de estar grávida, contudo, recordo, que nenhum método é 100% eficaz.

Quanto à ausência de menstruação após ter tomado Noregyna poderá ser normal. Os anticoncepcionais injetáveis causam frequentemente atrasos ou ausências da menstruação, o ideal é tomar a próxima injeção na data certa e se estiver muita ansiosa faça o exame de gravidez para poder ver o resultado negativo e ficar tranquila.

Enfª Lígia Antunes

Se toma o injectável há vários meses e sempre de maneira correta poderá ficar tranquila quanto a uma gravidez. Os anticoncepcionais orais e os injectáveis apresentam 99% de eficácia e é muito comum em mulheres que tomam anticoncepcionais injectáveis apresentarem amenorreia (não menstruar). Se tem dúvidas quanto a uma possível gravidez deverá fazer o teste e verificar que realmente não está grávida!

O uso de anticoncepcional injectável previne uma gravidez mas não a protege das doenças sexualmente transmissíveis. Contra elas, só mesmo a boa e conhecida “camisinha” (preservativo).

 Enfª Lígia Antunes

A pílula do dia seguinte não é um método contraceptivo. Como o próprio nome diz, ela deve ser usada em casos excepcionais e não como um anticoncepcional de rotina, como parece estar a acontecer.

A pilula do dia seguinte apresenta mais 20% de hormona que a pilula normal. Com o uso excessivo, a curto prazo, causa uma verdadeira revolução na produção hormonal da mulher motivo pelo qual refere ter sido menstruada três vezes num mês. A longo prazo o organismo poderá criar defesas contra o medicamento, fazendo com que este não faça efeito. Além de apresentar efeitos colaterais muito mais severos que a pílula comum, e ser bem mais cara, o contraceptivo de emergência não a protege das doenças sexualmente transmissíveis. Se pretende usar novamente a Noregyna, deverá antes consultar o médico.

Enfª Lígia Antunes

%d bloggers like this: