Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Category Archives: Beijo

Além do carinho, do afecto e das emoções compartilhadas durante o beijo na boca, as pessoas trocam saliva (fluido formado por 99% de água e que contém amilase, enzima digestiva que decompõe o amido contido nos alimentos), sais minerais e uma variedade de vírus e bactérias, muitos deles causadores de doenças.

As principais doenças que podem ser transmitidas por um beijo na boca são:

» Cárie dental – doença infectocontagiosa causada por bactérias como Streptococcus mutans, que provoca a desmineralização do esmalte do dente, ocasionando destruição localizada, progressiva e irreversível.

» Gengivite – inflamação da gengiva que pode progredir e atingir o osso alveolar, que envolve e segura os dentes. É causada pela placa bacteriana, película incolor e pegajosa que se forma continuamente nos dentes.

» Faringite – inflamação da faringe, região situada entre as amígdalas e laringe (onde se forma a voz), pode ser causada por vírus e bactérias.

» Laringite – inflamação aguda ou crónica da laringe (onde estão as cordas vocais), causada por vírus e também bactérias.

» Amigdalite – inflamação das amígdalas, geralmente provocada por uma infecção estreptocócica (bacteriana) ou, com menos frequência, por uma infecção viral.

» Herpes labial – afecção cutânea aguda causada pelo Herpes simplex virus. O vírus pode ser transmitido mais facilmente na fase aguda, quando está em plena atividade e deixa o lábio cheio de pequenas bolhas.

» Candidíase – também conhecido como “sapinho”, caracteriza-se por áreas brancas na mucosa que, quando raspadas, deixam a região vermelha e sangrante. É causada por leveduras pertencentes ao género Candida albicans.

» Gripe – doença infecciosa muito contagiosa, quase sempre epidémica, devido a vários vírus do grupo Myxovirus influenzae.

» Mononucleose – popularmente chamada “doença do beijo”, é altamente infecciosa pois precisa apenas do contacto directo da mucosa com a saliva contaminada para ser transmitido. É uma doença de progressão benigna e muito comum; 79% dos casos são causados pelo vírus Epstein-Barr, e 21%, pelo Cytomegalovirus, ambos transmitidos pelo beijo, saliva e troca de outras secreções. A doença do beijo caracteriza-se, entre outros sintomas, por mal-estar, febre, dor de cabeça e de garganta, aumento de gânglios linfáticos, em especial no pescoço, e aparecimento de pequenas manchas vermelhas no palato (céu-da-boca). Estes sinais costumam aparecer após um mês do contágio.

» Hepatite:  há risco de transmissão do tipo B da doença, caso haja lesões e feridas na mucosa oral. Atenção aos piercings da lingua e do lábio! O tipo A é transmitido por fezes e o tipo C, apenas por agulhas. A vacinação pode prevenir o tipo A e B.

» Meningite – inflamação das meninges (conjunto das três membranas que envolvem o eixo cerebroespinhal).

» Tuberculose – doença infecciosa e contagiosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis (Bacilo de Koch).

» Sífilis – doença sexualmente transmissível causada pelo Treponema pallidum (treponema pálido). Caracteriza-se por uma ferida indolor no lábio ou na língua e gânglios no pescoço. A transmissão é considerada muito rara.

Assim, não troques beijos indiscriminadamente como as sugeridas por algumas letras de canções como “beijar na boca e ser feliz”, cantado por Claudia Leite, “comigo é na base do beijo”, de Ivete Sangalo e “já beijei um, já beijei dois, já beijei três; hoje eu já beijei vou beijar mais uma vez” da cantora Gil. Uma forma de prevenção destas doenças é evitar a multiplicidade de parceiros e restringir o beijo na boca a um só parceiro, como um namorado, por exemplo. É mais saudável e muito mais romântico!

Receita para um bom hálito e gengivas saudáveis

Após a limpeza da boca, da língua, dos dentes e da gengiva, deve-se mascar um pedaço pequeno de gengibre (Zingiber officinale, que apresenta propriedades anti-inflamatórias e digestivas) e um cravo-da-índia (Syzygium aromaticum, poderoso antisséptico) durante cinco minutos. Deitar fora e bochechar com água fria.

Enfª Lígia Antunes

Não sabes, mas és tu que deves decidir que tipo de beijo queres. Mas, se estiveres atenta consegues interpretar os sinais. Primeiro vem o simples toque de lábios, o “chocho”, e depois… o famoso “french kiss”, ou o beijo francês ou mesmo um “linguado” na linguagem corrente. O beijo pode ser uma fronteira num encontro amoroso ou um compromisso maior. É o começo de uma nova etapa onde comunicámos e damos a entender que nos estamos a entregar a alguém. Beijar é muito natural e instintivo.

Não tem que se gostar de todos os beijos e quando assim for nada como fechar a boca gentilmente, beijar nos lábios e sorrir, a(o) parceira(o) irá perceber a dica. Os beijos devem ser consensuais. É preciso ter a permissão de alguém para beijar de língua e ela/ele pode simplesmente não querer dar um “french kiss”. Se a pessoa não responder de acordo, ou se afastar, o ideal é não forçar a situação, fica para a próxima vez. Se realmente gostas dos beijos, diz-lhe isso! Partilhar a intimidade através de palavras é a forma mais sensual que existe.

Ao beijar deverás ter alguns cuidados:

  •       Não sustenhas a respiração, respire pelo nariz naturalmente.
  •       Chocar com os teus dentes nos da outra pessoa é um acidente comum que poderá ser uma situação bastante embaraçosa e mesmo dolorosa. Se estiverem calmos e descontraídos, conseguirão evitar esta situação.
  •       Se ambos usam aparelhos nos dentes é importante que os dois tenham cuidado para não tocarem com os aparelhos um no outro, nem passarem a língua pelo aparelho, pois existe sempre o risco de corte.
  •       O mau hálito poderá arruinar qualquer beijo, por muito bom que o beijo seja. Ter um hálito fresco é fundamental para um bom beijo. Tem uma boa higiene oral: Passa o fio dentário diariamente (isto é fundamental), escova os dentes e não te esqueças de escovar a língua.
  •       Outro factor essencial antes de beijar alguém, e para não sentir nenhuma repulsa da parte da outra pessoa, é não ingerir alimentos de forte odor principalmente alho, cebola, atum e leite.
  •       Não te esqueças que beijar um cinzeiro também não é nada agradável, por isso não fumes!

Curiosidades:

*  O dia do beijo de língua, “linguado”, é comemorado a 13 de Abril.

*  No beijo são movimentados 29 músculos da face.

*  Estima-se que em toda a vida as pessoas dão cerca de 24 mil beijos.

*   Além de tudo isso um beijo de língua tem o poder de queimar até 12 calorias em 10 segundos.

*  Devido à intimidade associada, o beijo em público é considerado falta de educação em muitos lugares do mundo.

*  Em lugares como Israel, o beijo de língua é culturalmente considerado indecente.

Enfª Lígia Antunes

Um beijo (do latim basium) é o toque dos lábios com qualquer coisa, normalmente uma pessoa. Na cultura ocidental é considerado um gesto de afeição. Entre amigos, é utilizado como cumprimento ou despedida. O beijo nos lábios de outra pessoa é um símbolo de afeição romântica ou de desejo sexual.

A fisiologia do beijo:
– Durante o beijo movimentam-se 34 músculos, dos quais 17 são da língua.
– Os batimentos cardíacos aceleram, fazendo uma espécie de exercício para o coração. (Obs.: Esse bombeamento sanguíneo aumenta a oxigenação das células, estimula as funções circulatórias.)
– A respiração fica profunda.
– Eleva a temperatura da pele.
– Aumenta a tensão arteria.l
– Dilata a pupila.
– aumenta a produção de hormonas.

Efeitos psicológicos
– Diminui a tensão
– Atrasa o envelhecimento
– Melhora a auto-estima

Licínia Simões (PES)

%d bloggers like this: