Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Pode e nestes casos chama-se Hermafrodita.

Nos seres humanos, o termo hermafrodita é aplicado aos seres que nascem com uma anormalidade biológica, ou seja, com características dos órgãos sexuais dos dois géneros. Este erro pode ocorrer durante a formação do feto em que acontece um erro de combinação de cromossomas ou uma mutação do código genético ou ainda um desequilíbrio na dosagem hormonal. Essas são as hipóteses mais prováveis ao se formar um ser humano com órgãos duplos, onde o sexo macho e fêmea são confundidos.

No reino animal o hermafroditismo é mais comum entre os seres menos evoluídos como as minhocas, caracóis e lesmas, entre outros, que podem ser divididos em dois tipos: dicógamo, em que o animal tem os dois sexos mas não consegue realizar a fecundação sozinho; autógamo é a situação em que o animal é capaz de fazer a fecundação sem precisar de parceiros. O mais comum é ocorrer essa anomalia no mundo vegetal. Uma planta é considerada hermafrodita quando todas as suas flores têm os dois sexos.

Enfª Lígia Antunes

%d bloggers like this: