Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Hoje, dia 9 de Dezembro de 2011, às 8h30 a professora Ana Amorim, fez uma sessão informativa sobre a “PREVENÇÃO DO CANCRO” à turma do 6º A, na sala LD da Escola Básica nº2 de Anadia.

 

A professora começou por nos perguntar o que era o cancro, mas não teve muito sucesso por parte dos alunos, o que significa que esta sessão faz todo o sentido, uma vez que os alunos não mostraram conhecimentos sobre o assunto.

Começou a apresentação com um PowerPoint a comparar as nossas células com os materiais de uma casa, ou seja, a casa era o nosso organismo e cada material de construção são as nossas células especializadas numa determinada função.

De seguida, a professora mostrou-nos o esquema da constituição de uma célula, destacando a função do núcleo, que manda mensagens, ou seja, dá as ordens. Se nessa comunicação houver um erro, começam a formar-se células anormais, que no seu conjunto formam um tumor que pode ser benigno ou maligno.

Informou ainda, que um cancro localizado num determinado órgão, pode espalhar-se através de células cancerígenas (metástases). Daí explicou o significado do símbolo da LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO.

De seguida foram analisados os diferentes fatores que provocam o cancro:

– Envelhecimento;

– Tabaco;

– Radiações solares;

– Produtos químicos/poluição;

– Álcool;

– Dieta desequilibrada;

– Falta de exercício;

-Excesso de peso.

– História da família.

Além dos fatores, mostrou também imagens de órgãos com cancro, o que causou impacto nos alunos. Aproveitou também para alertar para os efeitos do tabaco, como por exemplo:

– em cada 10 pessoas com cancro nos pulmões, 8 são fumadoras;

– em cada 8 fumadores passivos, 1 tem cancro no pulmão.

Ainda bem que fizemos o trabalho da “garrafa fumadora”, estando já sensibilizados com as doenças provocadas pelo tabaco e as 4000 substâncias que possui, algumas delas cancerígenas.

 Autoras do texto: Carolina Oliveira, Carlota Oliveira, Beatriz Caiado e Joana Matias – GPS alunos

Uma pequena explicação sobre a minha presença na escola

A Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Centro (LPCC-NRC) em colaboração com a Direcção Regional de Educação do Centro, está a desenvolver um projecto de Formação e Educação, que se traduz em acções de formação dedicadas ao tema Cancro: Sensibilização e Prevenção, dirigidas a professores do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário das escolas da Zona Centro. Com esta iniciativa pretende habilitar os professores a abordar a temática do cancro em contexto escolar, apoiando, deste modo, a construção de escolas promotoras da saúde

Frequentei o Curso de Formação de Professores em Oncologia “Cancro: Sensibilização e Prevenção”, que decorreu no dia 12 de Outubro de 2011 na Escola Secundária de José Estêvão, em Aveiro.

Embora esteja reformada desde Agosto, continuo ligada ao Projecto de Educação para a Saúde do Agrupamento e a colaborar no Gabinete de informação e apoio ao aluno e acredito que a prevenção da doença oncológica deve começar numa idade precoce e manter-se ao longo de toda a idade escolar. Devemos actuar ao nível da promoção da saúde e na defesa de estilos de vida saudáveis.

Educação para a Saúde sobre Cancro nas Escolas – porquê?

O cancro é a segunda principal causa de morte nos países desenvolvidos e encontra-se entre as três principais causas de morte nos países em vias de desenvolvimento. A sua incidência continua a aumentar de ano para ano, particularmente nos países em vias de desenvolvimento, sendo que, pelo menos, cerca de 7 milhões de pessoas morrem de cancro anualmente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% de todos os cancros podem ser prevenidos e outros podem ser detectados numa fase precoce do seu desenvolvimento, tratados e curados. Neste sentido, torna-se necessário aplicar o conhecimento existente e implementar acções no âmbito do seu controlo, por forma a tornar realidade esta verdade.
As áreas de promoção da saúde e da prevenção da doença oncológica são, portanto, consideradas prioritárias, pelo que, é dada especial atenção aos esforços de educação para a saúde e, neste contexto, às iniciativas colectivas capazes de facilitar as opções individuais por estilos de vida mais saudáveis.
Embora o campo de acção da Educação para a Saúde seja toda a comunidade, considera-se primordial que seja junto dos alunos que esta acção mais se faça sentir. Neste contexto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a construção de escolas promotoras da saúde como o modelo actual mais válido para promover a saúde e a educação para a saúde dos alunos.
Os esforços de prevenção do cancro deverão, assim, começar numa idade precoce e manter-se ao longo de toda a idade escolar, integrando o ensino básico, secundário e universitário. O Plano Nacional de Prevenção e Controlo das Doenças Oncológicas 2007-2010 (PNPCDO 2007-2010) refere mesmo que o ensino deve ser encarado genericamente como uma oportunidade de educação para a saúde, tanto nos seus diferentes ciclos como no que o caracteriza enquanto processo conducente a títulos ou habilitações. Deste modo, valoriza um ensino que, desde as fases iniciais, se preocupe com a promoção da saúde, a compreensão das vantagens dos estilos de vida saudáveis e a aprendizagem entre pares.

Professora  Ana Amorim

%d bloggers like this: