Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

O primeiro passo para assumir uma relação sexual é conhecer o próprio corpo e descobrir a sexualidade do outro através da troca de experiências, afecto e carinho. O namoro ou “andar com” serve exactamente para esse conhecimento afectivo e sexual, os beijos, as carícias nos seios e nos órgãos genitais fazem parte dessa descoberta. Não esquecer que, até que ambos os jovens se sintam preparados para assumir uma relação com penetração, a satisfação pode obter-se mediante o uso das mãos e da masturbação um pelo outro ou cada um separadamente.

Para parceiros que estão prestes a manter a primeira relação sexual, é importante que haja diálogo sobre:

  • Se querem mesmo ter a relação. Por exemplo, se o comportamento é voluntário ou por se ter medo de perder o(a) namorado(a).
  • Se é agradável para ambos ou se resulta apenas na satisfação de um só.
  • A contracepção (como prevenir-se de uma gravidez indesejada, que pode acontecer mesmo na primeira vez).
  • As infecções sexualmente transmissíveis, principalmente a SIDA, Hepatites, Herpes, HPV, etc.
  • A importância do uso do preservativo, sobre como usar (colocar, comprar, etc…).
  • O lugar e o momento da relação (privacidade e higiene; na casa dos pais dela, dele; no carro, etc.).
  • Se ambos são capazes de se envolverem em preliminares e falar acerca do que lhes agrada, excita ou não no corpo de cada um e do outro.
  • Se existe afecto ou se o sexo é apenas um meio de provar algo.
  • Reflectir sobre as pressões familiares e sociais.

Todos estes aspectos devem estar claros para os dois porque são importantes e porque ajudam a atenuar a ansiedade e a preocupação na hora da relação.

O conhecimento do corpo é o primeiro passo para uma sexualidade saudável.

Examina o teu corpo, examinem um ao outro, descubram-se, conversem a respeito da primeira vez.

Enfª Lígia Antunes

%d bloggers like this: