Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Anadia: Educação Sexual já está a ser implementada nas escolas

2011-01-12  

O Projecto de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de Anadia promoveu, no passado dia 6, uma palestra sobre a Implementação da Educação Sexual nas escolas. O evento que decorreu no auditório do Museu do Vinho Bairrada, teve como principal oradora Marta Correia, da Associação para o Planeamento da Família (APF). A plateia esteve repleta com pais, professores e alunos.

Segundo o RB conseguiu apurar, o objectivo desta acção foi o de esclarecer a forma como a Educação Sexual está a ser implementada, bem como os conteúdos que serão abordados ao longo do ano lectivo, desde o 1º Ciclo até ao Secundário.

Ficou a saber-se que no Agrupamento de Escolas de Anadia a Educação Sexual já está a ser implementada nas escolas básicas, bem como na Secundária. Apenas existe uma situação que ainda não foi resolvida na Escola Secundária que é a falta de um espaço para que o Gabinete de Atendimento ao Aluno possa funcionar.

De referir que não existe a disciplina de Educação Sexual. Esta temática é transversal às várias disciplinas, podendo os professores abordar este tema nas suas aulas, se bem que a Área de Projecto e a Acção Cívica é onde se fala mais sobre o tema. A legislação que entrou em vigor e que obriga à implementação da Educação Sexual nas escolas no ano lectivo em curso, determina que, no mínimo, sejam dadas 6 horas, no 1º e 2º ciclo, e 12 horas, no 3º Ciclo e Secundário, ao longo do ano lectivo.

Segundo o que foi referido pela responsável da APF “a sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, acções e interacções, influenciando ainda nossa saúde física e mental”.

A Educação Sexual utiliza um conceito global abrangente da sexualidade que “inclui a identidade sexual, o corpo, expressões de sexualidade, os afectos, a reprodução e a promoção da saúde sexual e reprodutiva”.

No seu entendimento, a Educação Sexual pode ter “um papel fundamental na questão de evitar o abuso sexual”, acrescentando que “os gabinetes de apoio aos alunos, a partir do 2º ciclo, são muito importantes, pois são espaços onde os jovens sabem que existe alguém para os ouvir sobre as diversas questões”.

Quanto aos conteúdos, no 1º Ciclo, são abordados temas como a noção do corpo, de família, as diferenças entre rapazes e raparigas, a protecção do corpo e a noção dos limites; o corpo em harmonia com a natureza e o seu ambiente social e cultural.

No 2º Ciclo, fala-se da puberdade, do corpo em transformação, da diversidade e do respeito, da sexualidade e do género, da reprodução humana e crescimento, bem como da contracepção.

No 3º Ciclo, aborda-se a dimensão ética da sexualidade humana, da compreensão da fisiologia geral da reprodução humana, da capacidade de gerir frustrações, assim como das doenças sexualmente transmissíveis.

No Secundário, para além destas temáticas do 3º ciclo que são um pouco mais aprofundadas, é ainda dado a conhecer informação estatística sobre as taxas de gravidez, da idade do início das relações sexuais, das doenças e infecções sexualmente transmissíveis, entre outros dados.

O evento terminou com a actuação do grupo de cantares tradicionais Musicanto. Este grupo é composto por Professores, Pessoal não docente, Encarregados de Educação e alunos do Agrupamento.

RB

Fonte: http://www.regiaobairradina.com/artigos/show.htm?idartigo=2806

 

%d bloggers like this: