Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

As doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte no nosso país e são também uma importante causa de incapacidade. Devem-se essencialmente à acumulação de gorduras na parede dos vasos sanguíneos (aterosclerose). As suas consequências mais importantes – o enfarte do miocárdio, o acidente vascular cerebral e a morte – são frequentemente súbitas e inesperadas.

A maior parte das doenças cardiovasculares resulta de um estilo de vida inapropriado e de factores de risco modificáveis. O controlo dos factores de risco é uma arma potente para a redução das complicações fatais e não fatais das doenças cardiovasculares.

Os hábitos de vida adoptados por grande parte da população, como o sedentarismo, a falta de actividade física diária, uma alimentação desequilibrada ou o tabagismo, constituem hoje factores de risco a evitar.

A Fundação Portuguesa de Cardiologia assinala, em Maio, o Mês do Coração. A edição deste ano é dedicada, em parceria com a Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN), à alimentação mediterrânica. O objectivo consiste em sensibilizar a população portuguesa para a adopção de estilos de vida saudáveis, começando pelos comportamentos alimentares e pelo consumo de frutas e legumes.

http://www.portaldasaude.pt

 

 

 

“O CORAÇÃO É VERMELHO”

VERMELHO
(Chico da Silva)

A cor do meu batuque
Tem o toque, tem o som da minha voz
Vermelho, vermelhaço
Vermelhusco, vermelhante, vermelhão

O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o tom
E a expressão da minha cor “vermelho”

Meu coração é vermelho
Ei, ei, ei
De vermelho vive o coração
Ê, ô, ê, ô
Tudo é garantido após a rosa avermelhar
Tudo é garantido após o sol vermelhecer

Vermelhou no curral
A ideologia do folclore avermelhou
Vermelhou a paixão
O fogo de artifício da vitória avermelhou.

%d bloggers like this: