Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Campanha sobre violência no namoro vai estender-se a todos os níveis de ensino

 

A Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) vai estender a campanha sobre a violência entre os casais mais jovens a todos os níveis de ensino, incluindo às “crianças mais pequenas”, disse a presidente do organismo.

Sara Falcão Casaca reconheceu que ficou preocupada com o estudo feito pela Universidade do Minho que revelava que “entre a população mais jovem, e até com alguma escolaridade, se aceita a violência”. Nesse sentido, a CIG vai redobrar o esforço em “educar para a cidadania”, aprofundando a campanha sobre a violência no namoro lançada em Novembro de 2008, alargando-a a todos os níveis de ensino.

É preciso fazer “um trabalho ainda ao nível mais precoce, com crianças mais pequenas”, defende, realçando que estas têm de ser estimuladas para retratarem os seus afectos. “Estamos em fase de lançamento de uma nova campanha junto dos públicos de todos os níveis de ensino”, recorrendo a abordagens de intervenção diferentes, acrescentou Manuel Albano, vice-presidente da CIG.

A campanha passará pela produção de material pedagógico e pela criação de um concurso que visa, “através da criatividade”, levar os jovens (e os professores) a reflectirem sobre a violência e “a construção dos afectos”, no sentido de promover “relações saudáveis”, referiu. A Campanha contra a violência no namoro desenvolvida pela CIG tem como objectivo “promover  afectivos saudáveis” relacionamentosentre os jovens.

Segundo um estudo desenvolvido por investigadoras da Universidade do Minho, um em cada cinco jovens, com idades entre os 13 e os 29 anos, reconheceu ter sido vítima de comportamentos emocionalmente abusivos, apesar de a maioria “não perceber esta forma de violência como inadequada”. Actos de controlo por parte do companheiro ainda são vistos como manifestações de ciúme e confundidos com “provas de amor.

 Publicado no  Público On-line

%d bloggers like this: