Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

É importante dizer que os preservativos não rompem. No entanto, algumas falhas de fabrico, embalagem, transporte ou utilização podem diminuir a sua eficácia. Sabemos que o preservativo está roto quando durante a ejaculação, o sémen sai e entra em contacto com a vagina (neste caso terá rompido durante o acto sexual). Nesta situação há o risco de contraíres uma infecção sexualmente transmissível e/ou a possibilidade de uma gravidez. Para evitares uma gravidez podes recorrer à contracepção de emergência (no prazo de 120 horas após a relação sexual, devendo ser usada o mais próximo da relação quanto possível).

Para se utilizar um preservativo com mais segurança é necessário ter alguns cuidados, tais como:

  • ·         Verificar sempre o estado de conservação da embalagem; a certificação de qualidade e o prazo de validade.  No caso de estar fora de prazo ou de a embalagem estar danificada, não o utilize.
  • ·         Conservar as embalagens dos preservativos em lugares frescos e afastados do sol directo ou de temperaturas elevadas.
  • ·         Se for necessária uma lubrificação adicional, utilizar apenas lubrificantes aquosos. Evitar produtos à base de óleo ou álcool (óleo para bebés, vaselina, cremes cosméticos, óleos de massagem), pois podem danificar ou enfraquecer o látex num período de tempo de quinze minutos.
  • ·         Abrir a embalagem com cuidado, sem utilizar objectos cortantes e evite que as unhas ou anéis rompam o preservativo.
  • ·         O preservativo não é reciclável nem reutilizável. Utilizar apenas uma vez.
  • ·         Usar sempre preservativos de marca conhecida, isto porque, os preservativos de marcas desconhecidas podem não estar certificados ou aprovados pela Defesa do Consumidor e pelas normas da União Europeia.
  • ·         Embora seja muito raro, há pessoas alérgicas ao látex; se este for o seu caso, consultar o médico de família. Actualmente já existem no mercado preservativos de outros materiais não alérgicos. Em caso de dúvida, pedir sempre a opinião ao seu médico ou farmacêutico ou entrar em contacto com um serviço de informação sobre sexualidade juvenil.

Enfª Lígia Antunes

%d bloggers like this: