Skip to content

O cantinho dos afetos… e da saúde

Agrupamento de Escolas de Anadia

Quando um casal faz amor, o homem introduz o pénis na vagina da mulher e, pouco depois, produz uma substância branca, leitosa, denominada sémen, que contém os espermatozóides. Os espermatozóides são minúsculos – é impossível vê-los a olho nu. O sémen tem o aspecto de um líquido cremoso e esbranquiçado.

O que acontece a seguir, é que alguns dos espermatozóides nadam para cima e, de tempos a tempos, um (sim … apenas um entre cerca de 100.000.000) consegue chegar até ao local onde está o óvulo. Os ovários de uma mulher fértil contêm um número elevado de folículos, dentro dos quais estão os óvulos. Todos os meses, um destes folículos vai-se preparar para amadurecer e libertar o óvulo do seu interior.

O momento da libertação do óvulo é chamado ovulação. O óvulo pode ser fertilizado durante as 24 horas seguintes, é o tempo de vida dele.

Durante todo este tempo, para tornar a gravidez mais fácil, o fluído, ou muco, da vagina passa de espesso e branco, com uma textura pastosa, a escorregadio e límpido, tipo clara do ovo (é necessária muita prática para reconhecer esta alteração). Este “muco fértil” ajuda a manter os espermatozóides vivos e permite-lhes nadar, ascendendo pelo útero e trompas de Falópio, até encontrarem o óvulo.

É assim que se inicia a vida humana.

O espermatozóide mais determinado vai ao encontro do óvulo, quando este em a descer pela trompa de Falópio até ao útero. O tempo de ida dos espermatozóides é de aproximadamente 72 horas (3 dias) e o do óvulo de apenas 24 horas; os métodos naturais de contracepção baseiam-se no cálculo destes tempos o que na prática significa que para serem eficazes na prevenção da Gravidez apenas é permitido ter relações sexuais num curto número de dias em cada mês.

O óvulo fertilizado pelo espermatozóide constitui o ovo que necessita de um sítio onde se anichar e desenvolver. Ao fim de cinco dias de viagem pela trompa de Falópio chega ao útero. Enquanto isto se passa, o útero está a preparar um revestimento mais espesso de tecido macio, confortável, para a nidação do óvulo, se e quando este for fertilizado pelo espermatozóide. E é apenas nesta altura que é possível o desenvolvimento da Gravidez, porque fora dela o ovo fertilizado ao chegar ao útero depara-se com um ambiente inapropriado e é expulso na menstruação seguinte.

Um bebé leva nove meses para se desenvolver completamente. Quando chega a altura, ele desloca-se através da vagina e nasce; a maioria das vezes é a cabeça a primeira a sair.

Durante o nascimento, a vagina tem uma capacidade assombrosa de expandir e dilatar, para permitir a saída do bebé. Depois, a vagina, o útero e tudo o resto, que foi estirado, voltam gradualmente ao seu tamanho e formas normais, descansando até à próxima gravidez.

Enfª Lígia Antunes

About these ads

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: